28 de fevereiro de 2011

Ode (ou elegia?) a um quase calvo

2 comentários:

Bete Meira disse...

Kkkkkkkkkkkkk, amei! Que jogo de palavras! Coisas do mestre Millôr.

1 de mar de 2011 01:39:00
thony e luana disse...

amei esse jogo de palavraskkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

30 de mar de 2012 18:13:00